Organizadas Brasil
Colunista Vanderlei de Lima

ANTE ENFRENTAMENTOS ENTRE TORCEDORES ORGANIZADOS, O APELO DA TOPPAZ

Por Vanderlei de Lima

09/01/2018

Preliminar: A Toppaz (Torcida Organizada Pela Paz) é o nome dado a um projeto que visa pedir – e ajudar – a promoção da Paz entre torcedores organizados de futebol, ou seja, entre aqueles que desejam (ou deveriam desejar) apenas apoiar, de modo incondicional, o seu time do coração.

Apesar de não poucos nem pequenos obstáculos, especialmente entre os que mais deveriam defendê-la e apoiá-la, a Toppaz tornou-se, com seu ideal, uma bandeira conhecida, com a graça de Deus, em várias localidades deste nosso imenso Brasil. 

1. Uma queixa recorrente: Vários integrantes de torcidas organizadas se dizem vítimas de “um sistema” (não nominado) a lhes preparar “armadilhas” que visa, de algum modo, enfraquecer ou acabar com as Organizadas.

Ora, o próximo tópico apresenta “a verdadeira vacina” para que as Torcidas não caiam, então, na tão comentada “armadilha”. Afinal, por que não promover a Paz? 

2. Apelo às torcidas e a seus integrantes: Em 2018, a Toppaz, uma vez mais, vem a público para, de modo educado e ordeiro – como lhe é próprio –, pedir Paz.

Dirige-se, de forma especial e, por primeiro, a cada responsável por Torcida Organizada para solicitar que: 

Oriente seus associados a não procurarem confrontos (1). 

Celebre – por escrito e em público – Acordos de Paz com rivais (2). 

Retire do repertório da torcida todos os cantos violentos e gritos de guerra que provocam os adversários (3).

Anuncie os jogos com o nome correto do rival, em seu site, páginas de facebook, blog etc. (4).

Não tolere furto ou roubo de material de rival tais como faixas, bandeiras, roupas etc. (5).

Faça quem “pegou” ou “tomou” (roubou ou furtou, na verdade) algo devolvê-lo, de modo imediato, ainda que às escondidas, é óbvio (6). 

Expulse, de forma documentada e pública, da agremiação os maus membros (6).

Publique este Apelo em seus meios de comunicação (7). 
	
3. À população de boa vontade em geral: fique muito atenta para ver quais torcidas aceitarão e quais recusarão esta “vacina”. Conforme o retorno geral, poderão vir questionamentos do Poder Público, inclusive, quanto à vida financeira da Torcida.

4. O que esperar deste Documento? – Colaboração da parte do povo de bem, atenção das autoridades competentes e grande ajuda das torcidas organizadas sérias.

Já das organizadas que parecem prezar mais pela violência (e aqui parece o momento de ações eficazes das autoridades constituídas), e não pelo apoio ao Clube – como das vezes anteriores nas quais a Toppaz se pronunciou –, receberemos a indiferença, o desprezo, desculpas sem fundamentos e até ameaças diversas.

Como quer que seja, nossa consciência não nos permite ficar indiferentes ante a falta de interesse pela Paz entre alguns torcedores organizados de futebol.

Vanderlei de Lima, filósofo, e Felipe Bertazzo Tobar, advogado.

E-mail: toppaz1@gmail.com (para contato/adesão das Torcidas ao Projeto).
Facebook: https://www.facebook.com/groups/torcidaorganizadapelapaz/ 

Vanderlei de Lima é professor, filósofo, com curso de Extensão em Direito e Punição pela PUC-Campinas, autor de livros sobre Organizadas e dirige a TOPPAZ, Torcida Organizada Pela Paz, toppaz1@gmail.com.

Comentar artigo